Prorrogadas inscrições para cursos do ProJovem Trabalhador em Maricá

0
2009
Abertas vagas de cursos do ProJovem Trabalhador.

Ainda há 500 vagas para qualificação nas áreas de Administração, Beleza, Construção e Turismo, entre outras

Foram prorrogadas até o dia 28 de fevereiro as inscrições para os cursos gratuitos do ProJovem Trabalhador em Maricá – programa de qualificação do governo federal, realizado em parceria com a prefeitura. Ao todo, 500 vagas ainda estão disponíveis para qualificação nas áreas de Administração, Beleza e Estética, Construção e Reparos e Turismo. As aulas terão início no dia primeiro de março.

Inscrições
Destinado a jovens de 18 a 29 anos que sejam alunos da rede pública, o ProJovem é destinado para pessoas que estejam desempregadas ou em situação de vulnerabilidade social. Para se inscrever, os interessados devem procurar a secretaria municipal de Trabalho situada na sede da prefeitura (Rua Álvares de Castro, 346, 3º andar, Centro), das 9h30 às 16h; o posto do Sine (Rua Domício da Gama, 391, Centro), das 9h às 15h30; no Centro Paroquial Sal da Terra, das 9h30 às 16h30 (Rua Alvares de Castro, s/nº – Centro de Maricá) ou o escritório da Acazo (Associação Comunitária de Assistência Social da Zona Oeste), empresa executora dos cursos, localizada na Rua Roberto Silveira, 1978 sala 1, no Bairro Flamengo, das 9h às 17h.

Os documentos necessários (originais e cópias) são RG, CPF, título de eleitor, comprovante de residência, declaração escolar, duas fotos 3×4, carteira de trabalho e certificado de reservista (homens). Mais informações pelo telefone 2637-2052, ramal 312.

Com o adiamento do fim das inscrições, o início das aulas foi remarcado, para o dia 01 de março. Os cursos têm duração de seis meses e 350h de carga horária total, sendo 100 delas voltadas para um currículo comum que inclui noções de inclusão digital, cidadania e ética, educação ambiental, segurança do trabalho e empreendedorismo.

As aulas acontecerão em Inoã, Itaipuaçu, Centro, Ponta Negra, São José do Imbassaí e Barra de Maricá. Os alunos receberão bolsa-auxílio de R$ 600, divididos em seis parcelas de R$ 100, além de alimentação, transporte e material didático. A formação no ProJovem é uma oportunidade para quem já concluiu o ensino médio e busca uma formação técnica ou ainda não decidiu que carreira seguir, mas quer se preparar para os primeiros desafios do mercado de trabalho.

Reunião de confirmação de inscrição

Na manhã desta segunda-feira, dia 14/01, a equipe da secretaria de Trabalho reuniu os alunos inscritos até o momento, cerca de 400, no salão de eventos Sal da Terra para o processo de confirmação dos documentos necessários e também para efetuar a inscrição dos interessados. Michelle Gomes dos Santos, de 25 anos, trabalha por conta própria como manicure e quer aperfeiçoar sua qualificação. “Estou muito interessada na área de Beleza e Estética que tem tudo a ver com minha profissão. Vou me dedicar muito para aumentar minha renda”, frisou Michelle.

A subsecretária municipal de Trabalho, Patrícia Villela, solicitou aos alunos que divulguem as vagas para que outros interessados possam aproveitar a oportunidade. “Estamos prorrogando as inscrições por mais um mês para permitir que outras pessoas conheçam o programa. O ProJovem é excelente para aqueles que buscam o primeiro emprego ou qualificação profissional. O momento econômico em nossa cidade é excelente e temos que oferecer mão-de obra qualificada”, ressaltou a subsecretária de Trabalho, acrescentando que no dia primeiro de março haverá uma aula inaugural para todos os alunos, em local e horário que ainda serão definidos.

Além de representantes da prefeitura, também participaram do encontro membros da empresa Acazo, executora dos cursos. A presidente da instituição, Amarilis Taciel do Nascimento, garantiu que mesmo que não sejam preenchidas todas as vagas oferecidas (964) o curso terá início para os alunos inscritos. “Os cursos serão realizados, mas é importante preenchermos todas as vagas ociosas porque isso ajuda a cidade a conseguir novos cursos futuramente junto ao Governo Federal, que controla o programa", explicou Amarilis.

O coordenador educacional e pedagógico do ProJovem, Manoel Augusto Filho, considera que o imediatismo de quem necessita do emprego seja um dos motivos para desestimular a busca de capacitação. “Muitas pessoas querem entrar no mercado de trabalho, mas não se atentam à necessidade de qualificação profissional. Oferecemos essa oportunidade e incentivos para que os cursos sejam concluídos”, destacou o coordenador.

Uma das alunas inscritas, Fernanda Brito, de 27 anos, fez questão de comparecer à reunião para verificar a documentação necessária. “Me inscrevi em outubro para a vaga de administração na parte da manhã. Já fiz quatro períodos de faculdade à distância nessa área e acho que esse curso irá complementar e aprimorar o meu currículo”, destacou a moradora de Inoã, que pretende no próximo ano retomar suas aulas na universidade.