Flim: Lançamento do livro “Irado” contou com a participação de alunos municipais

0
337
O livro é uma coletânea de poemas sobre as manifestações populares que ocorreram em todo o Brasil em junho de 2013

O lançamento do livro “Irado” em Maricá foi um dos destaques na tarde desta segunda-feira (29/09) da 2ª Festa Literária de Maricá (Flim). Escrito pelo professor, doutor e mestre em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Claudio Carvalho, o livro é uma coletânea de poemas sobre as manifestações populares que ocorreram em todo o Brasil em junho de 2013. O evento contou com a participação de alunos municipais do 9º ano do CEM Joana Benedicta Rangel.

Publicado em agosto de 2014 pela editora Quântica Premium, o livro de 118 páginas, é o quarto livro de poemas do autor que ainda possui dois livros teóricos e um romance. Segundo o escritor, “Irado” é um contraponto a sua obra “O rio não sei o quê que nasce não sei onde”, de 2010.  “Meu livro anterior era muito ‘clean’, academicamente bem produzido e dedicado a poesias meditativas. Queria algo novo e diferente”, explicou. Para o autor, “Irado” é um livro graficamente sujo, que propositalmente, propõe a uma indignação. “Com essa obra me propus a resgatar memórias, a poesia das ruas, nesse nosso tempo de oportunidades e incertezas. Não queria deixar morrer esse espírito de contestação”, declarou, ratificando ainda que durante a produção do livro se preocupou em fazer uma junção com os movimentos ocorridos durante a ditadura militar, vividos por ele.

Apaixonado por escrever, Claudio é autor de romances, contos, poemas, letras de música, textos de teatro, ensaios e textos acadêmicos. “Escrevo até bula de remédios”, brincou o escritor. Sobre o título do livro, o autor explicou que gosta da ambiguidade do termo. “Para muitos, a palavra “irado” significa apenas estar dotado de ira, de indignação e de contestação; para outros, é sinônimo de algo legal e fantástico”.

Durante o lançamento na cidade, de forma bem informal, o autor recitou três poemas do livro e convidou os alunos a participar do encontro com perguntas a respeito da obra. Uma das estudantes presentes, Mariana Simões, de 16 anos, se interessou em participar do evento por ter frequentado os movimentos sociais realizados no Centro do Rio de Janeiro. “Fui a quase todas as manifestações com a minha mãe por considerar aquele um momento único para lutarmos pelas minorias marginalizadas. E pelo o pouco que ouvi aqui hoje, esse livro desperta esse espírito. Com certeza vou comprá-lo”, declarou a aluna.

Quem também se interessou muito pela obra foi o aluno Kerry Faria da Rocha, de 16 anos. “Infelizmente, não estive presente nas manifestações, mas tenho a certeza de que tudo aquilo não foi em vão. Quero ler esse livro para poder participar mesmo que indiretamente desse momento tão importante para a democracia brasileira”, declarou o aluno.

Além de Maricá, “Irado” já foi lançado no Rio de Janeiro (na loja Saraiva), em Parati (durante a Flip), e em Niterói (no Museu do Ingá).