Capacitação dos digitadores no CadÚnico - Foto: Divulgação

A Secretaria de Assistência Social de Maricá, através da Coordenadoria de Transferência de Renda, capacitou, na quarta-feira e quinta-feira (29/05 e 30/05), novos digitadores do Cadastro Único que atuam nos CRAS.

Esta capacitação também tem validade de reciclagem para os antigos cadastradores e para os técnicos das unidades. A ação aconteceu no CEM Joana Benedicta Rangel, de 8h às 17h, e teve como objetivo atualizar sobre as novas mudanças nos programas sociais e otimizar os atendimentos nos CRAS.

A coordenadora e gestora do CadÚnico, Glaucia Oliveira, e a assistente social Mariana Barbosa, ministraram a qualificação com a apresentação de todos os programas sociais (de acordo com a renda per capta por família) e a importância do Número de Identificação Social (NIS), que é um número de cadastro atribuído pela Caixa Econômica Federal às pessoas que serão beneficiadas por algum projeto social.

Todos ficaram atentos sobre o preenchimento correto dos formulários, pois será a partir destas informações que o sistema nacional do CadÚnico será alimentado.

Segundo o secretário da pasta, Jorge Castor, o Cadastro Único é uma obrigação social com os cidadãos. “A população tem o direito aos programas sociais, visto que todos nós pagamos impostos. São com estes benefícios que muitas famílias saem da linha da miséria, promovendo a dignidade do cidadão”, declarou Castor.

Mariana e Glaucia reforçaram a importância da busca pela veracidade do cadastro. “O governo federal, através de uma fiscalização, cruza informações do Ministério da Fazenda, do Planejamento e da Justiça. Também conferem dados da Polícia Federal, do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União. Com isso, a equipe verifica se as famílias beneficiadas realmente se enquadram nos critérios de baixa renda”, afirmou Glaucia.

Glaucia aproveitou o encontro para esclarecer que o sistema operacional nacional do Cadastro Único, vinculado à Caixa Econômica, está enfrentando instabilidades que prejudicam o atendimento das demandas e geram um prazo maior que o normal para a emissão do benefício/número de NIS. 

Estes informaram que o mesmo problema está ocorrendo em diversos outros municípios e estão sendo tomando as devidas providências para regularizar o sistema operacional. No final, os cadastradores passaram por uma prova de conhecimento onde receberam o certificado de qualidade de aprendizado.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here