Diretora da Codemar fala da participação em evento de Economia Solidária no Marrocos

0
650

A experiência da Moeda Social Mumbuca, implementada em Maricá em 2014, impressionou gestores internacionais do setor de economia solidária que participaram do 2º Encontro Nacional de Economia Social e Solidária do Marrocos, no norte da África. Quem garante é a diretora de Autogestão e Cooperativismo da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), Adriana Bezerra Cardoso, que participou do evento realizado no último dia 14, em Casablanca (capital do país). 

Ao falar de suas impressões sobre o encontro, ela relatou que os modelos de iniciativas voltadas para o combate à pobreza em outros países representados são diferentes da moeda social e nenhum deles de caráter governamental. “Na maioria desses países, são cooperativas de trabalhadores que garantem direitos e geração de renda. O que chamou a atenção deles foi que a Moeda Mumbuca é um programa idealizado por uma prefeitura para gerar renda e combater a pobreza fazendo girar a economia local, através do uso no comércio da cidade. Isso para eles é uma inovação”, relatou Adriana, contando que fez uma explanação de oito minutos em francês sobre o programa, em uma mesa cujo tema foi “Territorialização e Desenvolvimento Sustentável”.

Ainda segundo a diretora da Codemar, o sistema da moeda social gerou interesse e ao final do evento, Adriana foi procurada por representantes de entidades de países como Gabão, República Democrática do Congo, Mali e Camarões. “Conseguimos abrir uma porta para Maricá com esses contatos, pois alguns manifestaram interesse em realizar um intercâmbio com a Prefeitura para troca de experiências”, relatou Adriana Bezerra, para quem a moeda Mumbuca tem uma característica diferenciada. “Pelo fato de ser um projeto da cidade de Maricá, a Mumbuca gera ainda uma sensação de pertencimento do usuário à terra, de inclusão, de cidadania mesmo. Foi outra coisa que causou boa impressão no encontro”, acrescentou ela.

Cerca de 300 pessoas de organizações de todo mundo participaram do evento, que reuniu representações de várias localidades com destaque para organizações de Redes de Economia Solidária, Federações de Cooperativas e iniciativas de economia solidária, além de representantes de governos de diferentes países africanos, europeus e América Latina.

Lançada em 2013, a Moeda Social Mumbuca – hoje Renda Mínima Mumbuca – atende a 13.836 famílias na cidade, injetando recursos na economia local e é o primeiro do gênero no país com uso de cartão de débito. O programa foi selecionado pelo juri técnico do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como um dos cinco finalistas do Prêmio Governarte, na edição de 2014, que seleciona as melhores iniciativas de inclusão social com uso de tecnologia de informação na América Latina.