"Tropa de Elite 2" na tela do Cineclube Henfil desta quarta

0
912
"Tropa de Elite 2: O Inimigo agora é outro" será exibido nesta quarta-feira, às 19h, na Casa Digital, no Centro

Nesta quarta-feira (24/02), a partir das 19h, na Casa Digital, o Cineclube Henfil, projeto da Secretaria Municipal Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia, apresenta o filme "Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro", de José Padilha. Com entrada franca, o longa-metragem foi produzido em 2010, com a história acontecendo treze anos após o primeiro filme. Um dos seus focos é o amadurecimento do então Coronel Nascimento, personagem de Wagner Moura que tem que lidar com problemas com seu filho adolescente e com a corrupção que o cerca dentro da estrutura de segurança a qual comanda. A obra também mostra o crescimento do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) e conflitos entre a PM e surgimento das milícias no Rio. O diretor afirma que "o filme trata da relação entre segurança pública e política, financiamento de campanha". 

O longa-metragem recebeu considerável atenção da mídia, críticas favoráveis e, em dezembro do mesmo ano do lançamento tornou-se o filme mais visto da história do cinema brasileiro, com 11 milhões de espectadores – marca que não era superada desde 1976, quando "Dona Flor e Seus Dois Maridos" obteve 10,7 milhões de espectadores. Em algumas cenas o público aplaudia a ação de Nascimento durante a exibição. Em 2011 foi indicado a 16 categorias do grande prêmio do cinema brasileiro vencendo em nove, incluindo a de melhor longa, melhor direção e a de melhor ator por Wagner Moura. Em 20 de setembro do mesmo ano, foi escolhido para ser o candidato brasileiro a uma indicação para o Oscar de melhor filme estrangeiro.

Clássico “O Grande Ditador” no Minha Casa Minha Vida

Na sexta-feira (26/02), às 19h, os moradores do Residencial Carlos Marighella, em Itaipuaçu, irão assistir a mais uma exibição da série de filmes em homenagem a Charles Chaplin. O próximo longa será “O Grande Ditador” um dos clássicos do cinema mundial. No filme, Chaplin faz dois personagens: Adenoyd Hynkel, um ditador alemão muito parecido com Hitler; e um barbeiro judeu quase sósia do ditador. A coincidência faz os dois serem confundidos. O filme é principalmente uma paródia sobre Hitler e o nazismo, mas ataca também Mussolini e o fascismo. Com inteligência, Chaplin reveza o humor com tristes imagens de um gueto aterrorizado por tropas inimigas. É aqui que existe a clássica cena de Chaplin/Hynkel brincando com o globo terrestre.

Hospitalizado por ter participado na I Guerra Mundial, o barbeiro desconhece a intenção do ditador em criar um Estado ariano, descriminando assim os judeus locais. Ao receber alta, mesmo sofrendo de amnésia sobre o que aconteceu na guerra. Por ser judeu, passa a ser perseguido e precisa viver no gueto. Lá conhece a lavadora Hannah (Paulette Goddard), por quem se apaixona. A vida dos judeus é monitorizada pela guarda de Hynkel, que tem planos de dominar o mundo. Seu próximo passo é invadir Osterlich, um país vizinho, e para tanto negocia um acordo com Benzino Napaloni (Jack Oakie).