Comerciantes de Itaipuaçu prestigiam audiência pública sobre moeda social Mumbuca

0
1003
Luiz Paiva falou da necessidade de se implantar programas de apoio ao comércio e ao usuário

Dezenas de moradores e comerciantes prestigiaram a audiência pública, a terceira da série organizada pela prefeitura para divulgar o projeto da Moeda Social Mumbuca, realizada ontem (04/05), na Escola Municipal João Monteiro, em Itaipuaçu.

Compuseram a mesa diretora o secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Miguel Moraes – cuja pasta é a encarregada da implantação do projeto – o chefe de gabinete do prefeito, Kleber Ottero, o superintendente da Secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, Alan Pinheiro, o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itaipuaçu, Felipe Cabecinho, e representantes dos moradores, como o presidente da Associação de Amigos e Moradores de Itaipuaçu (Amari), Ricardo Gutierrez.

O secretário Miguel Moraes agradeceu a presença de todos e enfatizou a importância da adesão da classe empresarial ao projeto, lembrando que esta será voluntária. “A Mumbuca é uma moeda social de duas faces: por um lado, ajudará a população mais carente com uma complementação de renda, por outro, alavancará as vendas, promovendo o desenvolvimento do comércio local. Por isto, é importante conhecer e aderir a um projeto que beneficiará a todos”, afirmou. A receptividade do projeto foi significativa. “Vejo com bons olhos a implantação da moeda social Mumbuca. Apoiamos toda e qualquer política que tenha como objetivo ajudar o povo de Maricá e desenvolver economicamente o município”, disse Felipe Cabecinho. 

A previsão de iniciar a implantação da moeda é o mês de novembro. Até lá, serão cumpridas etapas com a realização de novas audiências públicas, o cadastramento de famílias de baixa renda, inscritos ou não no CADÚNICO/Bolsa Família, agricultores familiares, pescadores artesanais e artesãos. “As famílias em situação de risco social receberão um complemento de renda na faixa de 70 a 100 Mumbucas, de acordo com o caso”, completou.

Morador há 30 anos em Itaipuaçu, Luiz “Cabeludo”, como é conhecido, apoia integralmente o projeto Mumbuca. “Vim aqui ouvir a proposta e achei formidável, será positivo para a população e para o comércio principalmente. Minha família também apoia a ideia e eu acho que a Mumbuca vai dar muito certo”, concluiu.

Haverá postos nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e em escolas municipais para cadastramento dos usuários e atendimento aos cadastrados. "Além disso, será implantado o Banco Social que efetuará operações de câmbio e empréstimos em linhas de crédito, de até 15 mil Mumbucas, para microempreendedores”, concluiu Moraes. "Existem prioridades estabelecidas pelo prefeito Washington Quaquá para as políticas de governo, e certamente, a implantação da moeda social Mumbuca, é uma delas", enfatizou Kleber Ottero.

A próxima audiência pública sobra a moeda Mumbuca está marcada para amanhã (06/09), às 18h, no Esporte Clube de Maricá, à Rua Álvares de Castro, s/nº, Centro, Maricá.