Prefeitura realiza em Inoã audiência sobre Moeda Social Mumbuca

0
1129

Dezenas de moradores compareceram ontem (02/09) à Escola Municipal Aniceto Elias, em Inoã, 3º distrito de Maricá, para participar de mais uma audiência pública sobre a implantação da moeda social Mumbuca, cuja previsão de lançamento é novembro deste ano.

O evento foi conduzido pelo secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Miguel Morais, e a mesa diretora foi composta pelo secretário, pelo vereador Marcelo Viana, pelo superintendente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Alan Pinheiro, e pela presidente da Associação de Moradores de Inoã, Celencina Opilar.

Miguel Moraes aproveitou o encontro para, mais uma vez, apresentar à população os detalhes sobre a moeda social em Maricá e os objetivos da administração municipal. “O prefeito Washington Quaquá é um entusiasta da medida e o foco é combater a pobreza no município. A moeda social é mais uma ferramenta nessa luta e será um instrumento de aquecimento da economia local, com o diferencioal de ser o primeiro modelo no país que prevê complementação de renda para famílias pobres ", ressaltou.

Cada Mumbuca valerá R$ 1 e as famílias cadastradas no programa receberão de 70 a 100 mumbucas por mês. Os critérios de prioridade serão a renda das famílias, independentemente de cadastro no CADÚNICO e Bolsa Família, além das atividades que desempenham (agricultores familiares, pescadores artesanais e artesãos, por exemplo, serão beneficiados). Segundo a secretaria de Direitos Humanos, serão criados postos de troca da moeda nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), além de um Banco Social para linhas de crédito de até R$ 15 mil reais/mumbucas para custeio e manutenção, por exemplo, de atividades microempreendedoras.

O superintendente Alan Pinheiro, que representou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lorival Casula, comentou que está sendo montado um comitê gestor do projeto. "Essa comissão será paritária e incluirá as secretarias de Direitos Humanos e Cidadania, Assistência Social, Desenvolvimento Econômico, Planejamento, Trabalho e Emprego , além de representantes da sociedade civil, que darão respaldo ao programa”, enfatizou.

Já o vereador Marcelo Viana aproveitou o encontro para reafirmar seu apoio ao projeto. “Acreditamos na ‘Mumbuca’ como um instrumento de desenvolvimento social. Apoiamos toda iniciativa que promova o avanço do município e a melhoria da qualidade de vida da população”, declarou.
Adesão

A presidente da Associação de Moradores de Inoã (AMI), Celencina Opilar, agradeceu a presença de todos e falou da importância da adesão do comércio para o sucesso do projeto. “A integração entre governo e sociedade civil é importante para a solução de problemas e também para o avanço social do município. Vejo aqui alguns comerciantes e vocês vão desempenhar um papel fundamental nesse processo, como multiplicadores de informação e como participantes ativos quando cadastrarem os estabelecimentos para receber a moeda local”, enfatizou.

O comerciante Plácido Petrônio ficou satisfeito com a apresentação. “Tenho loja há 20 anos em Inoã, que é porta de entrada de Maricá, mas que sempre foi visto como local de passagem. Toda iniciativa para estimular o comércio é bem vinda, mas precisamos avançar em questões que não dependem só desse programa, como os incentivos fiscais", opinou.

As próximas audiências públicas sobre a moeda social Mumbuca serão realizadas amanhã (04/09), na E.M. João Monteiro (Itaipuaçu), e na sexta-feira (06/09), no Esporte Clube Maricá, no Centro, sempre às 18h.