Damas e cavalheiros exibem charme no Baile da Melhor Idade

0
1501
Valéria e José: cetro, manto, coroa e muita alegria de viver

Nesse baile, nenhum cavalheiro pôde reclamar de falta de dama. Presentes em maior número, além das dezenove candidatas a Miss Melhor Idade 2012, dezenas de outras senhoras desfilaram elegância e beleza na tarde-noite da última sexta-feira (21/09), começo da primavera, no ginásio do Esporte Clube Maricá. E os senhores, concorrentes ou não ao título de Mister Melhor Idade, também capricharam nos trajes e na pista de dança, exibindo com seus pares, no ritmo da banda Caribe, charme e criatividade nos passos de dança no salão. Promovido pela secretaria de Direitos Humanos e Cidadania e realizado pela subsecretaria de Políticas para o Idoso, o baile reuniu centenas de animados convivados, a maioria frequentadores da Casa da 1ª à 3ª Idade.

“Entrei nessa porque acho importante a gente participar, mas não esperava ser a escolhida e estou muito emocionada”, dissea Valéria Régia Oliveira Guiomar, eleita a Miss Melhor Idade 2012. “Na verdade, todas e todos são vencedoras e vencedores pelo fato de estarem aqui nessa festa, mostrando que bonito mesmo é mostrar entusiasmo pela vida”, elogiou a subsecretária Denize Fortes, que acrescentou: “É uma realização”. No mesmo tom, José Marcelino Cruz, o Mister Melhor Idade, falou sobre a sua satisfação pela conquista do título: “Para mim, é a maior felicidade, desfilar, trazer alegria para todos.”

A superintendente do Conselho Estadual do Idoso, Maria da Penha, definiu o baile como “o coroamento do trabalho com a terceira idade em Maricá. Já a primeira-dama do município, Rosangela Zeidan, ressaltou com números a atuação da secretaria na recuperação da autoestima dos idosos. “Em 2010,  quando começamos, eram mais ou menos 80 pessoas em atividades para essa faixa etária. Hoje, temos perto de 3 mil”, avaliou, destacando o empenho do pessoal da Casa da 1ª à 3ª Idade, que oferece vários estilos de dança, hidroginástica, estimulando a prática de atividades esportivas e de expressão corporal. “Acredito no efeito positivo dessas atividades, principalmente para as pessoas que sofrem perdas de entes queridos. Tenho encontrado viúvas que depois de frequentar a Casa melhoram o astral, recuperam a alegria de viver, seguir adiante”, conta.

A tarefa de escolher os vencedores ficou sob a responsabilidade da procuradora geral do Município, Maria Inez Domingos Pucello, do coordenador de Saúde Mental de Maricá, Alan Christi Vieira Rocha, da coordenadora do Controle de Frota da Prefeitura, Rosely Rodrigues Rangel, da superintendente do Conselho Estadual do Idoso, Maria da Penha, e de Ione Siqueira, a quem coube a entrega do cetro, do manto e da coroa aos agraciados com os respectivos títulos de miss e mister.