Gastronomia e horta a serviço da educação

0
1229
Os multiplicadores vão atuar em nove escolas

Nove escolas da rede municipal de ensino deram início, no último dia 17/08, ao projeto Educando com a Horta Escolar e a Gastronomia. O programa, que conta com aulas de educação ambiental, meio ambiente, horta, nutrição e gastronomia, é uma parceria da secretaria municipal de Educação – através da subsecretaria da Cidade Educadora – com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e o Centro de Excelência em Turismo da universidade de Brasília.   

Três coordenadores locais da Secretaria de Educação de Maricá – Mariana Caruso, Vanessa Oliveira e Emília Magalhães – participaram da primeira formação de multiplicadores, realizada em Pindamonhangaba (SP) e já estão atuando. Ao todo serão 40 horas de formação para 50 profissionais selecionados nas nove unidades escolhidas. São diretores, professores, orientadores educacionais e merendeiras que aprenderão a promover a educação para uma alimentação saudável, saborosa e ambientalmente sustentável.

O curso acontecerá ao longo dos próximos três meses. Em novembro, as hortas nas escolas selecionadas serão implementadas pela equipe interdisciplinar de cada unidade,  com apoio da Secretaria de Educação. Segundo a coordenadora pedagógica do projeto, Mariana Caruso, o programa ajuda a superar obstáculos para a implantação de hortas escolares.  “O maior era o metodológico, como inserir a horta como instrumento pedagógico”, avalia. Ainda segundo a coordenadora, os professores, por mais interessados que fossem,  não tinham o conhecimento empírico do manejo do solo, do tipo de plantas que deveriam ser cultivadas e em que épocas do ano. “Esses problemas serão superados com o curso que recebemos e que estamos realizando com a equipe interdisciplinar. Agora as hortas nas escolas vão surgir e ter continuidade”, completou  Mariana Caruso.

Já de acordo com Vanessa Oliveira – coordenadora de Horta e Meio Ambiente – no próximo semestre o projeto será expandido para mais escolas. “O esperado é que até o final de 2014 todas as unidades da rede recebam a formação e implementem as suas hortas escolares”, explicou.