Maricá recebe plano diretor para uso da bicicleta

0
1747
Durante a reunião, Sebastião Rodrigues disse que bicicletário inaugurado em setembro foi ponto de partida para chegada do plano

Maricá será um dos quatro municípios do estado do Rio a ser contemplado pelo Plano Diretor de Transportes Não Motorizados, que a Secretaria Estadual de Transportes vai implementar com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com investimento total de aproximadamente R$ 800 mil. A intenção do projeto é incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte mais comum entre os moradores, através da construção de bicicletários, calçadas e ciclovias.

Em reunião nesta sexta-feira (29/10), o secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, se encontrou com o titular da pasta em Maricá, Rony Peterson Dias, e com a primeira dama do município, Rosângela Zeidan, que representou o prefeito Washington Quaquá. No encontro, a administração municipal se comprometeu a entregar um projeto com a concepção local para as instalações previstas no plano.

“O bicicletário inaugurado no Dia Mundial sem carro, em setembro, foi o ponto de partida para chegarmos a esse conceito. É uma oportunidade única para Maricá ter uma cultura que já é comum em países de primeiro mundo, principalmente da Europa”, ressaltou Sebastião Rodrigues, acompanhado de um grupo de técnicos e lembrado que, inicialmente, a secretaria estadual fará um estudo das condições da cidade.

De acordo com Rony Peterson Dias, o plano diretor vai ajudar a mudar a cultura de transporte em Maricá.

“A ordem lógica do trânsito seria o pedestre, a bicicleta e o carro, mas o que se vê atualmente é o carro predominando. É isso que precisamos mudar” avaliou o secretário de Transportes de Maricá, acrescentando que obras já em andamento, como o calçadão de Inoã, terão bicicletários e um espaço para a circulação desses veículos, além da acessibilidade.

“Participamos ativamente de processo e nosso empenho terá agora um incentivo a mais”, disse Rony.

Rosângela Zeidan afirmou que a cidade se sente privilegiada com esse investimento. “É algo que nos oferece uma alternativa de trânsito mais tranqüilo e sem poluição, além do mais, nossa natureza proporciona trajetos bem agradáveis. Vamos procurar valorizar isso em nosso projeto. Estamos felizes por estarmos entre os primeiros a ter esse plano”, disse a primeira dama.